O amor de Deus

Antes que a terra existisse, Deus e seus anjos viviam em pura harmonia e um dos anjos se destacava pelo sua beleza e ternura. Era um anjo muito bonito e todos os outros anjos o admiravam. Este anjo ficou tão cheio de si que começou a se achar “o melhor” pois tinha uma beleza incomparável e mais poder do que os outros anjos. Com isso ele achou que poderia tomar o lugar de Deus e com o apoio de outros anjos decidiu ir a frente com sua idéia. Este anjo se chamava Lúcifer (aquele que porta a Luz, um anjo de luz), mas Deus viu que ele pecara por querer ser Deus e o enviou juntamente com os outros anjos (que o apoiavam) para os confins da terra. Com isso, Lúcifer perdeu seus poderes e sua beleza e ficou mais fraco do que o mais fraco dos anjos do Céu. Uma coisa que ele não tinha percebido é que a razão de nossa beleza, de nosso poder, de nossa alegria está em Deus, Ele é a fonte. Se estamos longe Dele ficamos fracos, pequenos, feios e pecadores.

Em seguida, Deus fez os animais e nós, humanos. Nos deu a liberdade para escolhermos o caminho que queremos percorrer.

Muitas vezes escolhemos caminhos errados mas o Seu amor é maior do que tudo e Ele nos perdoa sempre. Ele não está vendo os nossos erros, não! Ele está vendo quantas vezes queremos levantar para acertar. Ele, só Ele, deve ser a nossa força!

Quando pecamos, Deus não se afasta de nós, somos nós que nos afastamos Dele. É como uma criança que faz uma coisa errada e fica fugindo dos pais com vergonha. Em nosso interior, o fato de pecarmos faz com que nos afastemos de Deus e nesse instante ficamos sujeitos às tentações e intempéries da vida.

Quando temos a consciência do amor de Deus por nós, passamos a ver que não somos nada diante do imenso amor de Deus por nós.

Não podemos esperar o dia da morte para viver no paraíso, nós podemos fazer o nosso paraíso aqui e agora, desde que estejamos envolvidos com a vida que Deus preparou para cada um aqui na Terra.

Somos instrumentos, todos nós! Eu e você! Deus não age em um “passe de mágica”, Ele até pode agir assim mas Ele prefere nos usar para que sejamos instrumentos de Sua graça aqui na terra. Ele prefere que você receba uma palavra de profecia de um outro irmão em Cristo que se coloca a serviço do Reino de Deus aqui na terra.

E por tudo isso, somos chamados a nos colocar a disposição deste Reino de Deus que também é nosso!

Sei que você têm muitos problemas em sua vida, sei que você tem sua família para se preocupar, seu trabalho, e muitas outras coisas, mas se ficamos envolvidos somente com a nossa rotina diária e não paramos para nos envolver com a dinâmica do Reino de Deus, a nossa vida se torna vã. Uma vida muitas vezes bem sucedida financeiramente mas vazia porque esperamos “algo mais” a nos preencher, e esse “algo mais” é o Amor de Deus.

Volto a repetir, somos chamados a ser instrumentos de Deus aqui na Terra! Isso é uma missão maior do que qualquer coisa. Não estou dizendo com isso que devemos largar nossa vida, não é isso. Mas precisamos nos dispor, nos colocar à disposição para essa missão de sermos servos de Deus aqui na terra, semeando e plantando o amor e construindo um mundo melhor.

E aí? Vai ficar parado aí ou vai ser instrumento de Deus?

Jesus, eu confio em Vós!

Alex Pereira

Acesse

Errar é humano. Divino é o dom de perdoar os que erram conosco

“Quem dentre vós não tiver pecado, atire a primeira pedra.” É assim que Jesus fala para os escribas e fariseus que insistiam em acusar a mulher adúltera (Jo 8, 1-11). Ao ver que ninguém a condenou, ele sentencia: “Ninguém te condenou? Eu também não te condeno. Vai, e de agora em diante não pequeis mais.” Começo este texto pontuando os três pontos que iremos abordar nesta leitura: O erro (o pecado), o reconhecimento do nosso erro, e o perdão deste erro.

Muitas vezes, no nosso dia a dia, ferimos o coração das pessoas que amamos com as nossas atitudes, ou com as nossas duras palavras. Somos capazes de brigar com alguém só porque estamos de mau humor e descontamos a nossa frustração na outra pessoa; podemos mentir, mesmo que seja “uma besteirinha”, ou não; traímos a confiança de alguém especial; deixamos alguém na mão; somos egoístas. Enfim, muito do que fazemos pode magoar o nosso próximo. Isso acontece porque somos humanos, somos falíveis, estamos longe da perfeição. Diante do nosso erro é preciso ter humildade, sabedoria e discernimento para pedirmos perdão. E, somente com os nossos corações sedentos deste perdão é que somos capazes de modificar as nossas atitudes, para que este erro faça parte do passado.

E a outra pessoa, como fica àquele que foi magoado? Será que em um simples passe de mágica poderá perdoar? Diante da pecadora o Senhor nos fala: “os muitos pecados que ela cometeu estão perdoados, pois ela mostrou muito amor” (Lc 7, 47). Jesus nos trás este ensinamento, de que a chave para o perdão é o amor. “Amar a Deus de todo o coração, com toda a mente e com toda a força, e amar o próximo como a si mesmo, isso supera todos os holocaustos e sacrifícios” (Mc 12, 33). É por amor meus irmãos que somos capazes de perdoar àqueles que erram conosco, e este amor é dom que recebemos de Deus. Muito me entristece ao saber que existem pessoas que vivem angustiadas, por não conseguir perdoar, que guardam mágoas e rancores dentro do coração. A vocês eu digo, se entreguem ao amor misericordioso do Pai, e clamem por este dom, que trará alívio para as suas vidas.

O perdão não é um sentimento, é uma atitude!

A Paz de Cristo!

 

Ludmila Santos
Grupo de Oração Fonte de Misericórdia
Fonte: www.grupofontedemisericordia.com.br

Acesse
Página 268 de 269« Primeira...2040...266267268269